sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Musas do Século XXI

Hoje eu farei um post sobre algo que todo mundo fala mal, todo mundo diz que odeia, mas os homens adoram e as mulheres morrem de inveja. Falarei sobre elas, as musas do seculo XXI, as tão polêmicas, tão admiradas, tão invejadas, tão criticadas Mulheres Fruta.
Segundo a Wikipédia (eu sei isso não é um site confiável pra se fazer um trabalho jornalistico como este, mas eu faço como eu quiser, to nem aí) a expressão “mulheres fruta” refere-se a um movimento do funk (tá, essa é a parte em que os intelectualoides falam: “Aquilo é funk? Funk pra mim é James Brown”) ocorrido durante a primeira década do século XXI, quando uma série de mulheres de “medidas avantajadas” começaram a ganhar destaque no cenário do funk brasileiro.
Todos nós sabemos que tudo começou quando o cantor, poeta e compositor MC Créu apresentou a todos nós a famosa “Mulher melancia”, que conquistou o Brasil e o mundo quando chacoalhou suas nádegas em uma velocidade inacreditável, popularmente conhecida como “velocidade 5”, algo mais rápido que a velocidade da luz...ou talvez nem tanto, mas é bem rápido.
Na verdade poucas pessoas sabem, mas antes de todo esse “movimento” de mulheres fruta, já tínhamos uma gostosa que usava um pseudônimo de “bananinha”. A famosa Dani Bananinha (do programa caldeirão do Huck), mas ela não merece destaque nesse post por que é de outra época e não faz parte deste tão importante movimento cultural carioca.
Agora deixando de lado as dançarinas do Luciano Huck e voltando as verdadeiras mulheres fruta, irei fazer uma pequena descrição de quem é cada uma delas.


Mulher Melancia (Andressa Soares)
É a grande precursora do movimento, nasceu em 1988 (ou seja, ainda tá bem novinha), ficou famosa em 2008 quando deu inicio a essa nova fase da musica que com certeza estará nos livros de história dos nossos filhos. Devido ao sucesso, Andressa posou três vezes no mesmo ano para a maior revista masculina do país (ah, vocês sabem de que revista eu estou falando), foi quando percebeu que já não precisava mais do MC Créu e decidiu seguir carreira solo. Porém, jamais obteve o mesmo sucesso que teve quando começou ao lado do seu ex-parceiro.


Mulher Maçã (Gracy Kelly)
Nascida em 1982, recebeu esse pseudônimo graças ao funk cantado por ela mesma que se chamava “A maçã, o fruto proibido”. Já foi dançarina do cantor MC Leozinho (aquele da fazenda) e de Serginho e Lacraia, que já se tornaram imortais do funk carioca. De todas as mulheres fruta, essa é a mais atraente, e é a única que faria qualquer homem pensar: “Com essa eu me casaria”.
Um momento polemico na vida de Gracy Kelly foi quando a moça fez o seguro de vida de seus glúteos, que foram avaliados em um milhão de reais, e muitas pessoas acharam absurdo uma bunda valer tanto. Confesso que se eu tivesse dinheiro, pagaria a ela muito mais que um milhão para... deixa pra lá.


Mulher Jaca (Daiane Cristina)
Se a citada anteriormente é a mais bonita das mulheres fruta, essa é a menos (na minha opinião).
O diferencial dessa moça em relação as outras é que na hora de dançar o créu na velocidade 5, todas precisam se apoiar em alguma coisa, já Daiane não, ela alcança a mesma velocidade sem se apoiar em nada, isso provavelmente é alguma especie de dom divino. Poucas pessoas sabem, mas ela é prima da Mulher Melancia (eu sei que não se escreve com letra maiúscula nem “mulher” nem “melancia”, mas nesse caso é o nome dela né, e nome próprio é sim com letra maiúscula), por isso que quando Andressa decidiu seguir carreira solo, Jaca foi sua substituta ao lado da...



Mulher Moranguinho (Ellen Cardoso)
Nasceu em 13 de Julho (mais conhecido como dia mundial do rock) de 1981 (ou seja, já não é mais tãããão nova assim pra sair rebolando por aí, mas também não tá velha. Bom, o que importa é que tá bem gostosa), substituiu Andressa Soares, quando a mesma decidiu seguir carreira solo. Porém, Ellen já era famosa por fazer strip-tease no programa “O melhor do Brasil” e por ter sido dançarina do grupo de um famoso (tão famoso que eu n em sei o nome) grupo de axé, que é outro importante movimento do cenário musical brasileiro.


E agora vamos as duas que faltaram, Mulher Melão (Renata Frisson) e Mulher Pera (Suéllem Rocha, sim tá certo, é com acento e dois Ls mesmo)



















Essas duas decidiram que chegou a hora de abandonar a tão glamourosa vida de musa do funk e resolveram se dedicar ao crescimento do país. E como fazer isso??? Entrando no mundo da politica, claro!!!
Na verdade tudo que eu queria mostrar (além de fazer vocês conhecerem melhor as moças) era só isso, lá se vão duas delas.Vocês acham isso normal ? as grandes musas do funk ajudando a comandar o país ? Eu não acho, mas se alguem realmente quer que uma delas esteja envolvida em algo tão importante como a politica, então que pelo menos tenham um bom motivo pra isso. E não só essas candidatas, mas em qualquer pessoa que você for votar, que exista um motivo pra isso, e que não seja simplesmente por que alguem disse pra você votar, ou então por que ele é de determinado partido.
Mas enfim, se uma das representantes do funk vencer as eleições, que faça um bom trabalho.

2 comentários:

  1. Cara é uma vergonha ver a cena politica esse ano!
    Lógico que sempre foi, mas esse ano é deprimente.
    Como alguém que LE E ESCREVE tem a cara de pau de se candidatar.

    ResponderExcluir
  2. Meu na boa, é por isso que o brasil esta desse jeito, caras como você que valorizam mulheres pelo seu físico, como se diz no comentário assim; é uma vergonha tratarem mulheres como objeto. E não é por nada não mas, parece que gostam de se aparecer até porque mulher que se valoriza não sai mostrando a raba por ai !

    ResponderExcluir